terça-feira, abril 06, 2010

Desvio (concreto)

Não gos

to

des

se des

vio.

Dessa árvore nas

c
u

r
v

a

s

desse rio.



Olhos
são faróis
iluminam
um sonho
um navio
palavras
molhadas
na mar gem
dum rio.

Um comentário:

lucasfdesousa disse...

Adoro poemas assim. Adorei! Ahhh, estou te seguindo. Siga o meu blog www.lucasfdesousa.blogspot.com

Abç!