quinta-feira, março 13, 2008

Achados e Perdidos.

Mergulho no tempo dos homens
e no tempo de Deus.
Me encontro,
Me disperso.
Entre os ponteiros do ser,
e do não-ser,
vivo a cor dos meus sonhos.
Sei que nos ciclos da vida,
se achar é quase sempre se perder.

2 comentários:

Lucas F.de Sousa disse...

Nossa, adorei visitar o seu blog.
Gostei muito de ler mais alguns poemas que, claro, são lindos!

Abç!

rai2007 disse...

Adorei a sua visita e o seu comentário, principalmente por se tratar de um escritor tão jovem e incentivando a todos nós amantes da literatura e "suadores",criando poemas.
Obrigado Lucas.